A arte na ponta do lápis… de cor

Hoje é dia do desenhista, data criada em 2011 pela Associação Internacional de Artes ligada a Unesco, em homenagem ao nascimento de Leonardo Da Vinci, gênio e artista renascentista que usou seus desenhos como forma de expressão de arte, e também, para mostrar suas invenções.

Juntar técnica ao dom de rabiscar não é tarefa fácil. Dizem por aí que nem todo mundo nasce para arte. O bom é saber que ela, a arte, nasce para todos, e por isso vamos apresentar a vocês alguns jovens que nasceram para deixar o mundo mais colorido e que têm um amor incomum: os desenhos.

Todos, hoje com idades entre 19 e 25 anos, começaram a rabiscar na infância e desde então não pararam mais. Traços, estilos, gostos e técnicas diferentes fazem com que Rayssa Tavares, Gabrielli Loys, Alef Vernon, Eberth Gabriel, Neto Sas e Gusttavo Miguel se destaquem e sejam reconhecidos de forma singular pelo público manauara.

Rayssa Tavares, tem 19 anos e busca suas inspirações em nomes como Gustav Klint, René Magritte, Vincent Van Gogh, Yayoi Kusama, Salvador Dalí e muitos outros. Ela já teve seus trabalhos divulgados na exposição “Manda Nudes” do coletivo Oh Mana.

“Transmiti nos desenhos as formas que eu gosto, preto e branco, um pouco grosseiro, mas delicado. Corpos diferentes, pessoas diferentes”. Os trabalhos de Rayssa podem ser vistos no perfil do Instagram dela.

Gabrielli Loys, tem 20 anos. Edvard Munch e Egon Schiele são suas fontes de inspiração artística, mas o que a move mesmo são pessoas reais e o seu cotidiano.

“O que me traz maior inspiração mesmo, costumo dizer que são as pessoas, no geral, homens e mulheres e suas histórias e vivências, em ênfase seus sentimentos, tudo que elas passam, o que sentem, a emoção. Eu enxergo muito essa troca, uma coisa mais abstrata de relatar a alma, o desejo é tudo que compõem esses microuniversos pessoais que cada pessoa tem. Acho fascinante e não tem nada que me inspire mais do que tentar, ao meu modo, reproduzir o espírito e mente de cada um que eu desenho, tanto quanto a transferência de minha parte a cada parte minha”, contou

Seus trabalhos podem ser vistos em sua FanpageInstagram, e pelo site artristes.wixsite.com/artristes, lugar onde Gabs transmite todo o seu sentimento para o mundo.

O designer Alef Vernon, de 21 anos, já teve seus trabalhos divulgados por Lady Gaga e Rihanna em seus perfis oficiais do Instagram.

“A ilustração da Gaga e da Rihanna são extremamente especiais, pois foram vistas e compartilhadas por elas. Isso me ajudou a ter um certo reconhecimento”

Com inspirações que partem de Disney e Tim Burton, Alef ficou rapidamente conhecido por transformar os cantores pop em personagens de filmes.

“Esse estilo acabou agradando muito o público das minhas redes sociais. Então eu passei um ano fazendo essa série de desenhos, conseguindo bastante atenção, inclusive da mídia”.

Hoje Alef trabalha com uma nova série de desenhos com traços inspirados em Tim Burton, algo que também está agradando o público, pois além destas artes, existe uma série de ilustrações inspiradas em desenhos animados e signos. Seus trabalhos podem ser vistos em instagram.com/alefvernonart/

Eberth Gabriel começou a desenhar por brincadeira, sempre gostando de fazer vestidos. Hoje, o que era brincadeira, se transformou em sua ferramenta para a criação de peças de roupas.

“É um Hobby por que eu desenho por prazer, mas também é uma ferramenta pro meu trabalho de estilista, ilustrador e designer de moda”.

Suas inspirações vêm de tudo. Ele recorda com descontração sobre como um inseto o fez criar uma coleção inteira. “Outro dia fui picado por um inseto e passei uma madrugada inteira bolando uma coleção inspirada na anatomia dos insetos, que quero muito tirar do papel futuramente. Ao todo, eu me inspiro no que me dá curiosidade”.

Seus trabalhos podem ser vistos em https://www.instagram.com/berth_bu/

Neto Sas se inspirou na mãe, que também é artista, e no pai, que possuía uma coleção de HQ’s e almanaques da Turma da Mônica. Além da família, existem outros nomes que são fundamentais para a sua base artística.

“Iniciei meus desenhos com traços de mangá. Com o ingresso na vida acadêmica tive contato com outros segmentos de arte e possibilidades dentro do design, principalmente o graffiti. Hoje posso dizer que meu trabalho tem muita influência de cultura artística de rua e design em si. Posso citar como exemplos de artistas: Mac Bess, Bruno Mota, Henrique Petrus, Daniel Santi, Iskor e etc.”

O designer, que trabalha em uma agência de publicidade da cidade, dedica seu tempo livre para a criação de suas ilustrações. Um de seus primeiros trabalhos a ganhar notoriedade foi inspirado na obra “O Pequeno Príncipe”, que segundo ele, foi uma ilustração que trouxe ‘pequenas grandes vitórias’, como a visibilidade do público para seu trabalho.

Suas ilustrações podem ser vistas em https://www.instagram.com/neto_sas/

Gusttavo Miguel, tem 20 anos, e sua história com o desenho vem de muito tempo. Em 2009 participou de um curso com Sindri Mendes, que foi peça fundamental para que ele persistisse no caminho das artes. Trabalhou no Ateliê da artista Hadna Abreu, onde pôde buscar experiência e ajudá-la com algumas ideias. Em pouco tempo ele buscou seus próprios caminhos.

“Chega um tempo que temos que caminhar sozinhos e mostrar que estamos preparados para os erros e acertos. Investi em um ateliê com 17 anos, e por não saber como divulgar os cursos, fechei o local e comecei a trabalhar em casa”.

O marketing ajudou na sua auto divulgação, e o Instagram é a sua principal ferramenta para isso, pois por meio dele seu negócio teve um crescimento significativo, fazendo as coisas começarem a engrenar. O forte de Gusttavo sempre foi a variação de técnicas aplicadas em uma ilustração. O que começou de maneira pequena, hoje é uma das maiores realizações do artista e é assim que ele ganha clientes e incentivadores.

As ilustrações dele estão nesse link: https://www.instagram.com/ilustracaoecafe/

Famosos ou não, expostos ou não, a maior alegria de quem desenha é receber o reconhecimento, e principalmente, o respeito de quem os aprecia. Se é mais dom ou mais técnica, não se sabe, como já foi dito anteriormente. Quem sabe seja uma bela soma. Se é só hobby ou profissão tampouco é relevante, o que importa é a dedicação e o amor que sai de dentro de cada um e ultrapassa o lápis de cor até chegar no papel. E a você que transforma tudo, e deixa o mundo mais colorido, parabéns pelo seu dia.

Por Rosana Macêdo,  Redatora do RP Manaus.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s