Personalidades da Comunicação Manauara se reúnem em mesa redonda sobre a mulher no mercado de trabalho

Acolhimento, reciprocidade, compreensão e compartilhamento. Esses sentimentos foram alguns dos mais aguçados em mulheres e homens que participaram da 2ª Edição da “Comunicação em Chamas”, o especial “Feito por Elas”, ocorrido no último sábado, dia 25. O evento foi realizado no espaço de coworking Impact Hub, cuja ambientação foi peça chave para o conforto das convidadas em falar de assuntos como preconceitos, discriminação e machismo.

ouvintes

Com três mesas redondas, o evento reuniu algumas das maiores representantes da Comunicação amazonense. Novos talentos e profissionais reconhecidas, das áreas de Relações-Públicas, Publicidade e Propaganda, Marketing, Jornalismo e Direito, conversaram sobre suas maiores inspirações, desafios e barreiras, muitas delas causadas por superiores do sexo masculino.

Abrindo o evento, a mesa “Fabricando Comunicadores”, mediada pela idealizadora do RPManaus, Ana Clarissa, foi espaço para histórias de mulheres que se sobressaem em suas carreiras e não aceitam limites impostos por homens e até mesmo mulheres.

mesa 1

Wilsa Freire iniciou o diálogo com a seguinte pergunta “Vocês se colocam algum limite?”. A mesma acrescentou que “existem homens no âmbito profissional que julgam as mulheres incapazes de exercer determinada função, bem como mulheres que não aceitam trabalhos, pois não se sentem valorizam e se ditam inadequadas (por conta do sexo) para função”.

Nereida Tavares, também da primeira mesa, afirmou que, mesmo com a quantidade majoritária de homens em empresas de publicidade, ela nunca se impôs limitações, pois sempre trabalhou o quanto ela estaria preparada ou não para determinada função. Ela contou que o respeito sempre foi prioridade, muito por conta de sua criação. “Minha família tem quatro mulheres. Meu pai sempre exigiu respeito e sempre tivemos empoderamento dentro de casa”, disse.

Amanda Bezerra, redatora na agência Haus 65, contou que sempre que algum desrespeito ou inferioridade acontecia, seu principal reflexo era se posicionar e indagar a igualdade de gêneros. “Quem é publicitário sabe que é comum a mulher com carinha bonitinha ser do atendimento”, contou, afirmando que sempre lutou para ganhar espaço como redatora.

Repórter da TV Acrítica, Thea Morel não esconde que já foi intimidada por ser mulher em alguns ambientes. No entanto, ele conta que na empresa onde trabalha há divisões de trabalho igualitárias para homens e mulheres, independente das situações onde irão gravar uma reportagem.

Já na segunda mesa, as temáticas relacionadas com preconceito foram colocadas em xeque. Participaram da mesa, mediada pela publicitária e coordenadora de comunicação e inovação do RPManaus, Nathalya Brandão, a profissional de Marketing e empreendedora, Andreza Mattos, a profissional de Relações-Públicas  do Grupo Simões, Christelli Raisa, e a Advogada Rhaiza Oliveira.

mesa 2

Andreza trouxe à mesa situações um tanto desconfortáveis, sofridas por conta de seu estilo, mas que sempre foram rebatidas por ela e transformado em lição. A advogada, Rhaiza contou sobre suas experiências sobre casos onde sofreu preconceitos por conta de seus cabelos e por sua raça. “Falar sobre essas problemáticas fortalece a resolução destas”.

A produtora de eventos Inês Daou, a assessora política e idealizadora do blog “Mapingua Nerd”, Fernanda Brandão e editora do G1Am, Camila Henriques, encerraram o evento, na mesa “O lado oculto do entretenimento”, mediada pela acadêmica de Jornalismo e integrante do RP Manaus, Bianca Diniz. Elas conversaram sobre temas atuais e segmentos da comunicação e de produção de conteúdo que são ocupados quase que exclusivamente por homens.

Camila, que é crítica de cinema do site Cine Set, e integrante do Elviras: Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema relatou o quanto é raro difícil uma mulher ser reconhecida e destacada na como crítica mundo a fora. “Recentemente minha colega do Cine Set, a jornalista Susy Freitas, foi contemplada com a participação na Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine). Ela é a primeira representante do Amazonas e a terceira do Norte. Essa é uma conquista que todos nós devemos nos orgulhar”, enfatizou.

mesa 3

Fernanda Brandão, do Mapingua Nerd, compartilhou muito de sua experiência na área do Jornalismo, principalmente como assessora política. Ela conta que com a vivência que teve com o blog já passou por alguns preconceitos por parte do público masculino. “O público nerd é bem machista, isso é algo que nem todo mundo sabe. Já engoli muito sapo por estar em ambientes cercados por homens. Gostaria de ter me posicionado de alguma maneira naquela época, pois só assim podemos mudar essa realidade”.

Ao fim do evento foram distribuídos livros doados pela participante da primeira mesa Wilsa Freire. O RP Manaus agradece a presença das convidadas e dos ouvintes, e agradece o apoio do Impact Hub e principalmente aos sócios Juliana Teles e Marcus Bessa pela parceria.

todos

Por: Vanessa Rocha, acadêmica de Jornalismo e Assessora de Comunicação do RPManaus.

Anúncios

RPManaus realiza a IV Edição Espaço Aberto

RPManaus convida estudantes e profissionais de jornalismo, relações públicas e publicidade & propaganda para discutirem sobre temas relacionados a cada área.

Neste sábado (10/12/2016) será realizado a IV Edição Espaço Aberto que traz como tema “Comunicação em Chamas”. O evento contará com a participação de grandes nomes da área, o Jornalista Dante Graça; Bruno Mazieri e a jornalista/professora Gláucia Chair que será a mediadora desse bate-papo incrível. Contaremos ainda com a presença de Catherine Rodrigues e Swennya Azevedo, profissionais de relações-públicas e Thiago Henrik, Ricardo Fraga; ambos profissionais de Publicidade & Propagada Além de uma palestra extra com o sócio e proprietário Luiz Jr. da startup Fermen.to. O local escolhido para esse bate papo descontraído é o Jogo De Nós, localizado no Bairro Vieralves, rua Iça, número 1012. Entrada 01 kg de alimento não perecível, inscrição no local do evento.

O evento tem como objetivo reunir profissionais e estudantes de diversas áreas, promovendo assim discussões, interações e auxiliar os futuros profissionais do mercado de comunicação em Manaus. Serão diversos os temas a serem debatidos no decorrer do evento.

Os estudantes que participarem do evento ainda garantirão, 10 horas complementares, muito conhecimento, informação e debates dos melhores assuntos de ambas as áreas.

RPManaus a serviço da comunicação integrada, unificando relações públicas, publicidade e propaganda, jornalismo, design e marketing. Nossa principal missão é acelerar jovens talentos.

capafb

Grandes Ideias Regionais: Mode On, voluntariado e oportunidades

MODE ON-Recuperado.png

Por Erika Sabrine Costa

Em meio a um ano de crise econômica, escassez de empregos e tantos contratempos, fica cada vez mais difícil para quem está se formando na faculdade colocar-se no mercado, ou até mesmo na busca pelo estágio e horas complementares que fazem parte da grade curricular para formação. Para os alunos de RP e outras áreas que desejam obter experiência e cumprir a carga horária, vai uma dica: trabalho voluntário. Pode não ser de agrado de todos mas é uma ótima saída nesses tempos difíceis no mercado e pode abrir uma porta quando menos se espera.

No dia 28 de setembro de 2016, pelas redes sociais a Agência Mode On Eventos lançou uma ação para o evento Temporada da Diversão em comemoração ao dia das crianças, recrutando voluntários para trabalhar no evento que teve duração de quatro dias, como recompensa a agência entregou o certificado de 30h, transporte e refeição e um vasto conhecimento em eventos.  Após ser escolhido para organizar e executar dois grandes eventos na cidade de Manaus (Copa do Mundo 2014 e as Olimpíadas Rio 2016), o publicitário e produtor de eventos Carlos Henrique Junior, 46, dono da Mode On, trabalha há 26 anos com eventos, sendo na produção de show’s, eventos organizacionais, feiras nacionais e internacionais, e o foco neste ano são os eventos gastronômicos. Ele acredita no poder do trabalho voluntário como uma oportunidade para entrar no mercado.

Em uma curta entrevista com Carlos Henrique Junior, ele apresenta a visão sobre o trabalho voluntario e diz se fará parte do cronograma da agência, além de dicas sobre trabalhar com eventos.

Como está sendo trabalhar com voluntários, como surgiu a ideia e como funciona? Continuar lendo

6 lições de Comunicação Integrada com os Backstreet Boys

Por Fabíola Abess | @fabiolabess

Essa ideia de texto veio de um insight durante uma das váááááárias conversas sobre comunicação com a Ana Clarissa, vira e mexe trocamos algumas impressões pelo direct message no twitter ou pelo whatsapp hahahah.

Por coincidência, Backstreet Boys ainda faz parte da nossa preferência musical, daí esse é o momento em que você que está lendo este texto faz a seguinte pergunta: “mas BackstStreetBoys ainda existe?”.

Pois é, existem sim, e ainda mais, possuem uma carreira sem interrupção há mais de 20 anos e com um plano de comunicação bem consolidado, independente da grande mídia. Já tive a oportunidade de conhecer muitas fãs pelo Brasil e no exterior; e ver esse trabalho de comunicação integrada do grupo sendo tema dos TCCs e trabalhos acadêmicos de algumas fãs da área de comunicação.

Mas vamos lá, mesmo com os tropeços da imprensa latino-americana dizendo que eles “voltaram” para alguma apresentação no Brasil e que o Nick é um ex-backstreet boy, eles continuam lotando shows e fazendo mulheres adultas, formadas e algumas mães saírem de casa para viajar de cruzeiro com eles pelas Bahamas e lotar todos os 8 shows que fizeram aqui no Brasil em junho de 2015.

Everybody, rock your body now e vem comigo ler!

1 – Tenha muitos fãs ao redor do mundo

O fan base do grupo é bem grande ao redor do mundo. Na internet é possível encontrar comunidades em vários países além dos Estados Unidos, como o México, Peru, Venezuela, Brasil, Japão, Canadá, entre outros. Os grupos estão misturados entre fãs antigas e as novas fãs que conhecem a banda por meio de materiais disponíveis na internet.

bsb1

2 – Seja o melhor anfitrião que você puder

Os Backstreet Boys em parceria com a Wonderful Union fazem o melhor M&G do mundo, deixam abraçar, usam fantasias e fazem poses engraçadas! É sempre uma experiência única, os tickets esgotam em minutos. Sem falar nos eventos que eles realizam, como o cruzeiro anual desde 2009 e as after parties.

bsb2

bsb3bsb4

3 – Lote o seu evento

Desde 2010, a Rose Tours organiza os cruzeiros temáticos dos Backstreet Boys saindo do porto de Miami para alguma ilha nas Bahamas ou no México. No ano passado, eles resolveram inovar e fizeram um roteiro partindo de Barcelona e passando por Florença, Pisa e Cannes, na Itália. As cabines são bem concorridas e as participantes se organizam um ano antes para ir.

Na programação do cruzeiro tem show, games com os cantores, festas temáticas e a possibilidade de encontrá-los pelos corredores do navio. Segundo as fãs, parece um sonho #QueroirDenovo<3

bsb6

4 – Monitore as vontades do público

O twitter, desde o auge lá em 2009 é a rede social preferida do grupo para monitorar e interagir com os seus seguidores. Prova disso são os replies constantes e as enquetes que eles fazem com os fãs. A última ocorreu durante a estada do Nick durante a passagem da All American Tour no Brasil. O público pediu que ele participasse do Programa Legendários e ele atendeu, fez uma viagem rápida do Rio de volta a São Paulo somente para cantar no programa do Mion antes de seguir com a turnê para Buenos Aires!

Muito esperto.

bsb7

5 – Entregue o produto que você vende

Os Backstreet Boys são um grupo vocal, e assim continuam seguindo, eles ainda dançam até hoje sim, mas fazem música e shows ao vivo. Nestes 23 anos de carreira e depois de 9 álbuns inéditos lançados, o grupo se prepara para lançar mais um cd com novas composições e dizem que o próximo hit está próximo.

6 – Mantenha a sua essência
O passado para eles é motivo de orgulho.

bsb8