A escravidão negra na Amazônia

Hoje nossa entrevista será diferente tivemos a oportunidades de bater um papo com o historiador e pesquisador Ygor Olinto Cavalcante.

Em 2016 lançou seu livro que toma  como protagonistas as culturas africanas, as comunidades negras, os quilombolas, enfim, aqueles que, mesmo experimentando os horrores da escravidão moderna, por vezes de uma terrível violência, buscaram transformar suas vidas na expressão de suas próprias vontades.

Fizemos várias perguntas para autor como exemplo: O objetivo de escrever o livro, o que despertou a atenção nesse tema e se ainda existe a escravidão no século atual? E por fim, perguntamos se ele acredita numa nova era política brasileira.

Autor Ygor Cavalcante responde: “O livro é resultado de pesquisa acadêmica no âmbito do mestrado em Historia Social do programa de pós graduação em Historia da Universidade Federal do Amazonas. Embora os estudos sobre a escravidão no Brasil dominem a área, poucos são os trabalhos de pesquisa que procurem analisar o impacto dessa instituição no estado. Assim, a escrita do livro atende a uma necessidade de diminuir a nebulosidade sobre a memória da escravidão no Amazonas e especialmente lançar luz sobre as lutas dos negros e índios pela liberdade. A força da escravidão no Amazonas, antes insuspeita, e a enorme preocupação dos escravizados com a preservação dos laços familiares.


Embora a escravidão tenha sido abolida do campo da legalidade em 1888, contudo, os costumes aprendidos com a escravidão permanecem de maneira profunda no tecido social, orientando nossas ações e práticas sociais. Basta ver os números do Ministério do Trabalho e da Organização Internacional do Trabalho. No Brasil, nos últimos 10 anos, mais de 30 mil pessoas foram resgatadas de situações análogas à escravidão. Finaliza que Não acredita nessa nova era da política brasileira. Mas continuaremos lutando, afinal, “a esperança equilibrista sabe que o show de todo artista tem que continuar”. 

Você pode adquirir o livro acessando esse link:

http://www.pacolivros.com.br/Uma_Viva_e_Permanente_Ameaca/prod-3756677/

ygor

Historiador e Pesquisador: Ygor Olinto Cavalcante

Grandes ideias regionais: 7 motivos para conhecer o Local Hostel Manaus

O post de hoje é totalmente dedicado ao Local Hostel Manaus, localizado na Rua Marçal (sede 1) e na Rua Libânia (sede 2), ambas no Centro da Cidade de Manaus. Não podíamos deixar de compartilhar o nosso mais novo parceiro e tudo que ele tem a oferecer. Então, sem mais delongas, vamos ao que interessa:

É um local aconchegante

O Local Hostel oferece qualidade e conforto não só para os turistas, mas também para quem reside em Manaus. Conta com um ambiente ecológico e sustentável, além de ser bem localizado e próximo a pontos turísticos como o Teatro Amazonas e do Largo São Sebastião, onde também encontramos diversos museus, bares e restaurantes.

foto1

É impossível não se encantar com a decoração

Conta com móveis reaproveitados e de materiais reciclados. As camas e lockers são todos elaborados a partir de madeiras com selo verde. Essa é uma das principais missões do hostel que leva a bandeira da sustentabilidade e, para isso, conta com alguns parceiros que ajudam desde sua decoração à coleta de lixo, além de promover palestras sobre o assunto, como ensinar reciclagem, fazer adubo orgânico e montar horta vertical.

Está sempre fazendo parcerias

A realização de eventos culturais no local incentiva a troca de conhecimento, tanto que o RPManaus é um dos seus mais novos parceiros. E ainda tem a colaboração do Veraneio foodtruck, com deliciosos hambúrgueres e receitas próprias por um preço super bacana, inclusive com sabores vegetarianos.

As acomodações são as mais variadas

Desde dormitórios, que acomodam até dez pessoas, a suítes diferenciadas. Inclusive, vários famosos já se hospedaram no Hostel, já pensou você se hospedar e encontrar alguém que você é fã?

Tudo é muito inspirador

Umas das suítes se chama Hamza e ela tem esse nome porque foi inspirada no gigante aquífero (quando o volume de água é abaixo da terra, ou seja, é subterrâneo) que leva o mesmo nome, que se fosse um rio seria maior que o Rio Amazonas. Antes, no lugar que fica essa suíte, era um porão.

foto11

O que tudo isso tem a ver com Comunicação?

Uma das muitas curiosidades é que donos ficaram durante um ano se hospedando em diversos hostels da região Norte para saber no que eles poderiam fazer de diferente. Isso nada mais é que pensar estrategicamente e sair caixa, a comunicação fica muito mais clara quando sabemos quem são os nossos concorrentes e o que eles oferecem. Tudo fica mais prático quando criamos experiências e contatos.

E, não menos importante…

Eles têm seus próprios produtos, olha que graça essas camisetas. Nós já temos as nossas. Também tem um bar e wi-fi, quem não gosta, né?

foto15

Então, a partir de tudo isso, já pensou em reunir seus amigos e passar uma noite lá só criando boas histórias? Ou, se você é de outro estado, não seria maravilhoso estar em contato com outras culturas num só espaço? Você pode marcar uma visita pra conhecer as duas sedes ou acessar as redes sociais Facebook e Instagram https://www.facebook.com/localhostelmanaus/

Pra reservas e informações, ligue +55 92 32139159 (sede 1) e 92 32136079 (sede 2), ou envie um e-mail para contato@localhostel.com.br

Você vai contar com um lugar bem hospitaleiro, com qualidade e foco sustentável. É disso que Manaus precisa pra evoluir em questões turísticas e econômicas: negócios inovadores! Nós da RP Manaus agradecemos pela parceria e que estejamos juntos em muitas outras realizações.

Autores: Talitha Teixeira, acadêmica de jornalismo; e Sabrina Silva, publicitária.

Fotos: Nathalya Brandão e Klauson Dutra

6 lições de Comunicação Integrada com os Backstreet Boys

Por Fabíola Abess | @fabiolabess

Essa ideia de texto veio de um insight durante uma das váááááárias conversas sobre comunicação com a Ana Clarissa, vira e mexe trocamos algumas impressões pelo direct message no twitter ou pelo whatsapp hahahah.

Por coincidência, Backstreet Boys ainda faz parte da nossa preferência musical, daí esse é o momento em que você que está lendo este texto faz a seguinte pergunta: “mas BackstStreetBoys ainda existe?”.

Pois é, existem sim, e ainda mais, possuem uma carreira sem interrupção há mais de 20 anos e com um plano de comunicação bem consolidado, independente da grande mídia. Já tive a oportunidade de conhecer muitas fãs pelo Brasil e no exterior; e ver esse trabalho de comunicação integrada do grupo sendo tema dos TCCs e trabalhos acadêmicos de algumas fãs da área de comunicação.

Mas vamos lá, mesmo com os tropeços da imprensa latino-americana dizendo que eles “voltaram” para alguma apresentação no Brasil e que o Nick é um ex-backstreet boy, eles continuam lotando shows e fazendo mulheres adultas, formadas e algumas mães saírem de casa para viajar de cruzeiro com eles pelas Bahamas e lotar todos os 8 shows que fizeram aqui no Brasil em junho de 2015.

Everybody, rock your body now e vem comigo ler!

1 – Tenha muitos fãs ao redor do mundo

O fan base do grupo é bem grande ao redor do mundo. Na internet é possível encontrar comunidades em vários países além dos Estados Unidos, como o México, Peru, Venezuela, Brasil, Japão, Canadá, entre outros. Os grupos estão misturados entre fãs antigas e as novas fãs que conhecem a banda por meio de materiais disponíveis na internet.

bsb1

2 – Seja o melhor anfitrião que você puder

Os Backstreet Boys em parceria com a Wonderful Union fazem o melhor M&G do mundo, deixam abraçar, usam fantasias e fazem poses engraçadas! É sempre uma experiência única, os tickets esgotam em minutos. Sem falar nos eventos que eles realizam, como o cruzeiro anual desde 2009 e as after parties.

bsb2

bsb3bsb4

3 – Lote o seu evento

Desde 2010, a Rose Tours organiza os cruzeiros temáticos dos Backstreet Boys saindo do porto de Miami para alguma ilha nas Bahamas ou no México. No ano passado, eles resolveram inovar e fizeram um roteiro partindo de Barcelona e passando por Florença, Pisa e Cannes, na Itália. As cabines são bem concorridas e as participantes se organizam um ano antes para ir.

Na programação do cruzeiro tem show, games com os cantores, festas temáticas e a possibilidade de encontrá-los pelos corredores do navio. Segundo as fãs, parece um sonho #QueroirDenovo<3

bsb6

4 – Monitore as vontades do público

O twitter, desde o auge lá em 2009 é a rede social preferida do grupo para monitorar e interagir com os seus seguidores. Prova disso são os replies constantes e as enquetes que eles fazem com os fãs. A última ocorreu durante a estada do Nick durante a passagem da All American Tour no Brasil. O público pediu que ele participasse do Programa Legendários e ele atendeu, fez uma viagem rápida do Rio de volta a São Paulo somente para cantar no programa do Mion antes de seguir com a turnê para Buenos Aires!

Muito esperto.

bsb7

5 – Entregue o produto que você vende

Os Backstreet Boys são um grupo vocal, e assim continuam seguindo, eles ainda dançam até hoje sim, mas fazem música e shows ao vivo. Nestes 23 anos de carreira e depois de 9 álbuns inéditos lançados, o grupo se prepara para lançar mais um cd com novas composições e dizem que o próximo hit está próximo.

6 – Mantenha a sua essência
O passado para eles é motivo de orgulho.

bsb8

Brahma lança vídeos com a história de pessoas que fazem o Festival de Parintins

Estamos vivendo um momento único de histórias através de gerações. Brahma patrocinadora oficial do Festival Folclórico de Parintins cria web séries com alguns ícones de quem faz essa festa. Este ano, a campanha, que foi desenvolvida pela Agência R2 Ideias, de Manaus, tem como tema “Brahma. O Sabor do Festival”, que mostra que a Paixão, a Felicidade, a Tradição, o Ritmo é o que dá sabor ao Festival. No dia 08 de junho, às 19:30h no Gargalo Sport Beer.

Nos vídeos lançados para Web, Brahma pergunta a pessoas envolvidas com os bois, que Sabor o Festival tem para elas. Um dos personagens retratados é o tripa do Caprichoso, Marquinhos Azevêdo, que há 26 anos confecciona o boi da estrela, dando vida ao brinquedo de pano. Já do lado do vermelho, um dos representantes é o compositor Tadeu Garcia de inúmeras toadas do boi do Povão.

Um novo vídeo será publicado a cada semana nas redes sociais da Brahma, e também no HotSite da campanha, em brahma.com.br/osabordofestival. No endereço, é possível encontrar também imagens exclusivas e ainda acompanhar em um placar a disputa dos internautas com as hashtags #BrahmaSaborGarantido #BrahmaSaborCaprichoso