Ideias inovadoras e técnica de Design Thinking são temas de oficinas

Empreender um negócio de sucesso começa por ter uma boa ideia que a  agregue valor ao mercado. E este processo de pensar em soluções com potencial de gerar renda, aliado à aplicação de ferramentas como o Design Thinking serão temas do 2º Bootcamp, no próximo dia 20 de outubro, às 18 horas, na UniNorte Empreende.
Por meio de técnicas de Ideação e Lean Startup, Clarissa Melo, fundadora do MEU (Movimento de Empreendedorismo Universitário), vai mostrar na oficina “Como ter ideias inovadoras” que existe uma forma para desenvolver ideias que resolvam problemas do cotidiano, utilizando exercícios práticos para que os participantes explorem esta habilidade. “Um erro muito comum dos empreendedores é achar que precisa ter uma ideia de R$ 5 milhões para fazer sucesso. Ideias de negócios que realmente causam impacto são aquelas que resolvem os problemas reais das pessoas.”, comenta.
Mayara Cansanção, psicóloga, empreendedora do Instituto Humanizar e idealizadora do movimento Mulheres em Conexão, conduzirá a oficina sobre “Modelagem de negócios”, com a ferramenta autoral chamada Person. “Durante a atividade, vamos explorar aspectos como alinhamento do empreendimento às necessidade do mercado, a viabilidade da ideia e o comprometimento do empreendedor em fazê-la se tornar um negócio sustentável, duradouro e lucrativo”.
O Bootcamp é uma preparação para  o Startup Weekend Women, evento de âmbito global, que será realizado de 28 a 30 de outubro, com o objetivo de fomentar o movimento empreendedor feminino. Todavia, é importante destacar que tanto a oficina quanto o Startup Weekend são destinados não somente para mulheres, mas para qualquer pessoa com interesse de desenvolver a criatividade e um negócio próprio.
SERVIÇO:
O que: 2º Bootcamp: Oficina sobre “Como ter Ideias Inovadoras” e “Design Thinking Person”
Quando: 20 de outubro
Horário: das 18 às 21 horas
Onde: Uninorte Empreende
Endereço: Av. Getúlio Vargas, 730, Centro
Quanto: R$ 15,00
Inscrições:
INFORMAÇÕES PARA IMPRENSA
Juci Ferreira
Assessoria de Comunicação
(92) 99358-7323 (WhatsApp)

7 COISAS QUE ROLARAM NA V MESA REDONDA: EMPREENDEDORISMO SEM GRAVATA

Quarta-feira (30/03/2016) rolou a V Mesa Redonda do RP Manaus, trazendo o tema “Empreendedorismo sem Gravata”. Confira as 7 coisas que rolaram nesse dia:

  1. Palestrantes pra lá de experientes

Na quinta edição da Mesa Redonda, convidamos 6 figuras importantes e influentes no ramo do empreendedorismo, sendo eles: Fernando Vieira, proprietário do Bora Lá Foodtruck; Victor Israel, publicitário e dono do blog É de Comer?; Erlan Bindá, diretor de marketing do blog Mapingua Nerd; Paulo Melo, responsável pelo desenvolvimento de Novos Negócios do INDT Manaus; Aldo Bittencourt, CEO da startup e agência de inovação Fermen.to; e Michelle Guimarães, proprietária da empresa Fora da Caixa. O debate foi mediado pelo diretor administrativo da Tropical Multiloja, Allan Kardec Filho.

DSC_0327

 

         2.Muita gente assistindo!

O RP Manaus teve o prazer de receber mais de 400 inscritos e 210 participantes presentes no dia do evento. Conseguimos atingir 12 mil pessoas através das redes sociais.

DSC_0289

       3. Inspiração!

As experiências e histórias contadas pelos palestrantes, serviram não somente para darmos boas risadas e escutar o que eles tinham para falar, mas também serviram de inspiração para muitos que estavam ali presentes. “É preciso persistência, não desistir no primeiro tombo, na primeira batida de cara com a parede. Se uma Ideia não deu certo, não desista, abrace outra ideia e siga em frente”, comentou Erlan Bindá, que falhou três vezes até conseguir suceder com o blog Mapingua Nerd.

IMG_9697

          4. Foco no planejamento e pesquisa

Quando perguntados pelo mediador Allan Kardec o que seria empreender na concepção deles, a resposta foi quase unânime. Logo depois que você tem a ideia do seu projeto, o mais importante a se fazer é pesquisar e planejar.

IMG_9707

        5. Muito dinamismo

Sabe aquelas mesas redondas onde somente os palestrantes falam e não há nenhuma curiosidade do público em fazer perguntas? Isso definitivamente não foi o que aconteceu na V Mesa Redonda. O público fez variadas perguntas aos participantes da mesa, durante todo o evento, tornando-o muito dinâmico e esclarecedor para os que assistiam.

DSC_0293 (1)

         6. Sorteio de camiseta

No final da Mesa, sorteamos 3 camisetas bem maneiras do RP Manaus para aqueles que fizeram a inscrição online.

DSC_0314

7. Bem-casados!!!!

Não teve casamento mas teve bem-casados sim!! Como forma de agradecimento à presença de todos que estavam ali, o RP Manaus teve o prazer de distribuir bem-casados como lembrancinha para o público que apareceu.

DSC_0152

A gente agradece a presença de todos! Valeu e até a próxima!

DSC_0335

Por: Carolina Falcão, acadêmica de relações públicas e assessora da iniciativa do RPManaus

GRANDES IDEIAS INOVADORAS: Instituições Nelly Falcão de Souza

Para a segunda edição da série: Grandes ideias inovadoras, convidamos a Professora Nelly Falcão para contar um pouco sobre suas experiências como empreendedora educacional, sua visão de mercado e suas perspectivas para o futuro da educação no Amazonas.

_MG_9145.JPG

Empresária Nelly Falcão de Souza

Nelly Falcão de Souza Mestre em Educação pela Universidade Federal do Amazonas e graduada em Pedagogia. No ano de 1995 iniciou sua vida profissional na direção do Jardim da Infância “Chapeuzinho Vermelho” nos anos de 79 e 80, passando a proprietária e diretora  do Pinocchio Centro Educacional (1981), destinado à Educação Infantil.

 Em 1986, fundou o Centro de Educação Integrada Professora Martha Falcão, com Ensino Fundamental e Médio. Em 2000 criou o IESA – Instituto de Ensino Superior da Amazônia, tendo como mantida a Faculdade Martha Falcão para atender o Ensino Superior, com os cursos de: Administração Financeira, Administração do Meio Ambiente, Direito, Pedagogia, Ciências Contábeis, Psicologia e Design; de Pós Graduação (Lato Sensu). Há 25 anos mantém a Creche Zezé Pio de Souza, através da Fundação Geraldo Pio de Souza, instituição sem fins lucrativos de utilidade pública que atende a crianças carentes do bairro da Redenção, na cidade de Manaus-AM, ainda no mesmo local, tem o Núcleo de Alfabetização de Jovens e Adultos carentes.

Em entrevista ao RP Manaus, a educadora faz análises sobre a educação no estado do Amazonas. Confira a entrevista completa abaixo:

RP Manaus: Qual foi a motivação para empreender no ramo da educação?

“Foi a minha paixão pela educação que veio de berço.”

RP Manaus: Quais foram/são os seus maiores desafios como gestora?

“Os maiores desafios: montar uma equipe qualificada e comprometida para executar o nosso Projeto Político Pedagógico, conquistar a confiança da sociedade em nossa proposta educacional, superar as dificuldades impostas pela falta de incentivo do poder público e a falta de valorização com as causas educacionais, não é fácil empreender na área do ensino privado.”

RP Manaus: Como se encontra a educação atual do país, principalmente da região Amazonica? De que forma a INFS colabora para a inclusão das classes mais baixas na educação?

“A educação brasileira, de modo geral, ainda está muito aquém de ser referência no panorama mundial, está entre as piores no ranking da UNESCO, principalmente o Ensino Básico.  No Amazonas, infelizmente a qualidade da educação ainda é pior, sendo o ensino público o responsável por esse desprestígio da educação em nosso Estado, salvo exceção o ensino privado, que contra balança essa situaçãocom destaque para o ensino básico.As INFS contribuem para inclusão das classes menos favorecidas, através de um trabalho sócio educacional desenvolvido há 25 anos na Creche Zezé Pio de Souza, para crianças pobres de 2 a 6 anos idade que recebem educação, alimentação e assistência psicológica. A Creche fica na Rua Estrela Rajada, Bairro da Redenção. A Creche também abre oportunidade para estágios e projetos dos cursos de pedagogia, psicologia, licenciaturas, entre outros. Os alunos das nossas instituições particulares são principais responsáveis em desenvolver projetos de responsabilidade social.”

RP Manaus: Sabemos que a sociedade atual está vivenciando um colapso de informações e muita gente diz que quanto mais informação, menos sabedoria é agregada. Como gestora de educação, qual é o seu posicionamento quanto a isso? A senhora acha que essa globalização mais ajuda ou atrapalha no aprendizado das pessoas?

“De fato hoje vivemos a era da informação em consequências da velocidade dos meios de comunicação e a facilidade do acesso através das novas tecnologias.

O que fazer com tantas informações? Eis o grande desafio das escolas, fazer a gestão desses conhecimentos para que o aluno adquira competências e habilidades para aplicar o conhecimento adquiridos no exercício de sua profissão.

A Globalização contribuiu sim na socialização das informações, estreitou as distâncias, tornou o mundo plano, partindo desse ponto de vista , ela ajudou na aprendizagem das pessoas. Porém há também o lado negativo, principalmente quando se fala em mercado de trabalho, pois diminui as oportunidades de empregos, além das perdas de raízes culturais, e respeito a diversidades.”

RP Manaus: O que a senhora deseja pra essa nova geração de profissionais que estão adentrando a área de educação, do magistério agora e quais dicas a senhora pode dar para eles?

“Desejo que nunca desistam de exercer a profissão que escolheram por se sentirem vocacionados, o magistério, por exemplo, é para quem tem vocação. Somente com bons professores é que podemos mudar a cara da educação brasileira e consequentemente a educação do Amazonas. E minhas dicas são o amor pelo trabalho, estudar sempre, adequar-se ao contexto, dominar a tecnologia, gostar de lidar com pessoas, de pesquisa e de desafios.”

 

Assessoria de Comunicação, Carolina Xavier Falcão, estudante de relações públicas, na Universidade Federal  do Amazonas

 

Evento I love Vieiralves – O que teve?

O evento I Love Vieiralves, realizado nos dias 04 e 05 de março no salão de festas Jevian, idealizado especialmente para as mulheres, contou com 30 stands de empresas do Vieiralves, num formato de bazar, além de serviços e novidades em beleza e estética, sorteios, espaço gastronômico, galeria de arte, workshops, desfiles adulto e infantil e palestras sobre comportamento e educação financeira para mulheres.

O RP Manaus marcou presença na palestra “Como ser diva e ficar com dinheiro no bolso!?”, a última do evento, que teve como palestrantes Ellen Lindoso, coach e fundadora da startup EduMoney para Elas, que em 2015 ganhou o The BoatChallenge da Coca-cola e Thayana Dabela, cirurgiã dentista e fundadora do Empreendedivas, um canal no Youtube e Facebook que tem como foco o empoderamento feminino.

12794634_739022116198138_4472708845097919831_n

 

No início da palestra, Thayana falou sobre como teve a ideia de criar a fan page Empreendedivas e discursou um pouco sobre o que é ser diva:

“Eu criei o Empreendedivas porque queria compartilhar com os outros o que eu sentia, eu tinha muitos amigos que eram mau-humorados e eu sempre fui aquela que gostava de motivar as pessoas, então eu pensei que se eu conseguia alegrar meus amigos porque não outras pessoas também? Daí veio a ideia de criar videos que pudessem mudar o dia de uma pessoa. O nome Empreendedivas veio porque como eu tinha acabado de sair do MBA de empreendedorismo e gestão de negócios inovadores, eu queria falar também sobre negócios para mulheres que queriam montar o seu próprio negócio. Já o termo diva é justamente sobre a questão de comportamento, pois quando você tem um comportamento de diva, você automaticamente toma a frente de qualquer situação”.

IMG_5316

Diva, na concepção de Thayana, se resume a quatro palavras: divertida, inteligente, versátil e antenada.

Ellen Lindoso, por sua vez, falou um pouco sobre como ela conseguiu vencer o The Boat Challenge da Coca-Cola com sua proposta. De acordo com Ellen, ela, que por muito tempo trabalhou na área bancária, sempre teve vontade de dar cursos sobre educação financeira, só que para entrar no concurso da Coca-Cola, era necessário determinar o público que ela iria trabalhar, então logo ela pensou nas mulheres, criando a proposta do EduMoney para Elas.

Além disso, ela deu breves dicas de como se comportar financeiramente e fazer seu planejamento financeiro para sair ou até mesmo nunca entrar no vermelho.

“A diva que tá no vermelho precisa entrar em uma dieta financeira, cortar os gastos e pedir ajuda de família, amigos ou ajuda profissional para se organizar financeiramente. Além disso, a questão da mentalidade e do comportamental é muito importante para obter o controle financeiro, pois o que você pensa sobre o dinheiro reflete em como você agirá perante ele”, afirma Ellen durante a palestra.

IMG_5320

Thayana e Ellen, respectivamente.

A palestra “Como ser diva e ficar com dinheiro no bolso” é uma parceria de Thayana com Ellen. As amigas já tem um workshop agendado para os dias 8 e 9 de março na FAS (Fundação Amazônia Sustentável) e pretendem expandir o workshop para empresas.

Texto por Carolina Falcão

Revisão por Nathalya Brandão