Explorar o inexplorado. Essa é a essência das decisões estrategicamente tomadas.

Paixão. Apaixonar-se pela profissão é, de longe, o primeiro passo a ser dado. Paixão por comunicar, por criar, por mudar um pedacinho do mundo através de palavras, imagens e estratégias.

Propósito. Alcançar o inalcançável. Explorar o inexplorado. Essa é a essência das decisões estrategicamente tomadas.

Pessoas. Alcançá-las e atingi-las de forma única e memorável. Despertar sentimentos e permitir conhecer a arte da comunicação integrada, onde um todo completa outro, resultando em um megazord de criatividade.

Parcerias. Estender a mão e pedir auxílio. Permitir que toda ajuda seja bem-vinda e compreender que todos precisam de uma mão amiga. Todos andam lado a lado, aplaudindo o sucesso do outro e apoiando quando for preciso.

RPManaus, nossa missão é acelerar talentos e disseminar as relações públicas no Estado do Amazonas.

Por: Mariana Padella, acadêmica de Publicidade e Propaganda e social media da RPManaus.

02102016_novacapa

Shell Iniciativa Jovem 2013

Sabe aquela ideia que você tem escrita inteirinha dentro da cabeça, mas não sabe como colocá-la em prática? Um bom modo de começar a se organizar é se inscrever no concurso Shell Iniciativa Jovem 2013.
Podem participar jovens de 20 a 34 anos, que possuam o Ensino Médio completo e um perfil empreendedor. O objetivo do programa é auxiliar na implementação de novos projetos criados por jovens empreendedores.
O concurso será dividido em seis fases, durante as quais os inscritos passarão por uma verdadeira triagem de propostas e ideias em relação aos trabalhos competidores. Os vencedores recebem um apoio estrutural e técnico de mentores especializados e consultorias empresariais para darem um rumo certo em suas ideias. As inscrições vão até março de 2013 no site http://www.iniciativajovem.org.br/

Processo Seletivo AIESEC MANAUS 2012

A AIESEC em Manaus abre inscrições para jovens universitários e recém-graduados que desejam adquirir experiência em liderança, trabalho em equipe e novas culturas. As inscrições vão até o dia 01 de março e o processo seletivo inicia com dinâmicas de grupos e entrevistas realizadas nos dias 02 e 03 do mesmo mês.

Para se inscrever, basta acessar o site http://migre.me/85ehe e seguir as instruções. Também é possível efetuar a inscrição no escritório da AIESEC em Manaus entre as 14h e 20h. O escritório está localizado na sala 01 do bloco E da Fucapi, Avenida Governador Danilo de Matos Areosa, 381, Distrito Industrial. Os interessados devem ter entre 18 e 30 anos de idade, cursar a universidade ou estar formado a, no máximo, três anos.

A AIESEC está presente em 110 países e é reconhecida pela Organização das Nações Unidas para educação, ciência e cultura (Unesco) como a maior organização jovem do mundo. De acordo com a responsável pelo processo seletivo, Gabriela Moraes, “A experiência adquirida na AIESEC é mais que profissional. É uma experiência de desenvolvimento humano, algo que é cada vez mais exigido no competitivo mercado de trabalho”.

Estudantes que estejam cursando ensino  superior ou formados há no máximo três anos que desejam uma experiência de liderança, trabalho em equipe e vivência de outras culturas, podem participar do primeiro processo seletivo de 2012 da AIESEC. .  A organização internacional, reconhecida como a maior organização de jovens pela Organização das Nações Unidas para educação, ciência e cultura (Unesco), realiza em Manaus no dias 2 e 3 de março no auditório da FUCAPI localizado na Avenida Gov. Danilo de Matos Areosa, 381 – Distrito Industrial .o processo seletivo para  novos membros.

Os interessados precisam ter entre 18 e 30 anos. As inscrições podem ser realizadas pelo site http://www.aiesec.org.br/site/escritorio/manaus/processo-seletivo2012/ ou no escritório da organização na Fucapi entre as 14:00 e 20:00 horas.

De acordo com Gabriela Moraes responsável pelo processo seletivo, a experiência adquirida na AIESEC vai além do profissional, é uma experiência de desenvolvimento humano, uma experiência que é cada vez mais exigida no competitivo mercado de trabalho.


Por: Larissa Holanda- Coordenadora de Relações Externas e Comunicação do Processo Seletivo AIESEC 2012.
 Artur Ribas é estudante de Medicina e está fazendo intercâmbio no Quênia, onde ele trabalha com reabilitação física, mental e social de pessoas com HIV.

Globalização e suas transformações

Extraído dos livros: O Mundo é Plano- Uma breve história do século XXI
Metodologia do Conhecimento Científico e Redes Sociais, cultura e poder.

Globalização é uma forma de nomear a nova sociedade atual a partir do final da Guerra Fria, como afirma Manuel Castells: “um novo mundo está tomando forma neste fim de milênio. Originou-se na coincidência histórica, até fins dos anos 1960 e meados dos anos 1970, de três processos independentes: a crise econômica tanto do capitalismo quando do estadismo e suas posteriores reestruturações, e o florescimento de movimentos sociais e culturais(…) A interação destes processos e as reações que desencadearam criaram uma nova estrutura social dominante, a sociedade em rede, uma nova economia, a economia de informação global, e uma nova cultura, a cultura da virtualidade real.
A lógica insere nessa economia, essa sociedade, e essa cultura fica subjacente na ação social e nas instituição de um mundo interdependente”. (CASTELLS, 1998, p. 369-370) 

Sendo assim, a globalização se caracteriza pelo movimentos digitais podemos chamá-los também de sociedade digital, ou seja, vivemos numa era de mudanças e impactos tecnológicos, que traz novos conceitos e aprendizados. Demo (2000) defende que: “Todo ser humano nasce dentro de certa sociedade, com determinada cultura, economia, estrutura de poder, organização política, bem como é produto do processo revolucionário da natureza, da qual faz parte”.

Dentro desta nova ordem mundial a complexidade e as mudanças aceleradas no mundo globalizado tendem a dificultar a organização formal da sociedade global, que não tem sido capaz de evitar a exclusão de muitos setores da população. Assim, novas manifestações de informalidade têm aparecido em forma de redes de intercâmbio que operam local e internacionalmente, escapando das regulamentações e dos benefícios formais dos estados. 

Algumas dessas redes informais chegam a se constituir em organizações criminosas transnacionais como são as máfias do narcotráfico, do tráfico de armas, migrantes, exploração de mulheres e menores e etc. que, embora nas últimas décadas imitem o padrão estrutural de corporações empresariais modernas, continuam baseadas em instituições tradicionais tais como a família, amizade, a qualidade de membros de um grupo étnico ou algum sistema de crenças, centradas nas definições culturais de confiança e lealdade, elementos centrais do funcionamento das redes informais. FRIEDMAN (2007) diz que a “Globalização ainda é uma forma muito poderosa. Nunca deveríamos subestimá-la. Mas de alguma maneira, mais de uma década depois da queda do Muro de Berlim, já não parece inevitável que todo mundo vá falar, cantar, dançar, pensar e se vestir como um americano por causa da globalização”.

O progresso da globalização é importante por gerar novas ideais, conceitos sendo que rompeu algumas barreiras de “alienação” diante do processo de evolução tecnológica constante, a informática transformou o mundo e o modo de viver de cada cidadão nos últimos anos. CAVALCANTE (2010) afirma que “Vivemos num mundo de transformações que afetam quase todos os aspectos do que fazemos, para o bem ou para o mal estamos sendo arrastados para nova revolução tecnológica. A informática não é um fim, mas um meio de construir uma estrutura de valores em uma sociedade com a capacidade de promover a Inclusão Digital”. 

Por fim, a globalização, evolução e transformações estão por trás da expansão das novas tecnologias e de novos avanços na era da Informática. Por isso, uma das melhores invenções certamente, são os computadores e sua continua evolução despertando curiosidade e o anseio de querer aprender entre adulto, jovens, idosos e crianças. É por isso, que a globalização e as transformações das maquinas digitais estão cada vez mais, presentes em nosso cotidiano. 

Referência:
DEMO, PEDRO; Metodologia do Conhecimento Científico, São Paulo: Atlas, 2000.
FRIEDMAN, THOMAS L.; O Mundo é Plano- Uma breve história do século XXI, Rio de Janeiro tradução [ da Ed. atualizada e ampliada]: Objetiva, 2007.
LOMNITZ, LARISSA Adler; Redes Sociais, cultura e poder, Rio de Janeiro: E-papers, 2009.