Desafios e Tendências na Comunicação Organizacional são temas do Congresso de Relações Públicas

No período de 26 a 28 de setembro, no Campus Universitário da UFAM, profissionais de comunicação, egressos do curso de Relações Públicas, pesquisadores e professores da área discutirão sobre os desafios e as perspectivas das Relações Públicas no Brasil e mais especificamente no Estado do Amazonas durante o Congresso dos 35 anos das Relações Públicas no Amazonas.
Organizado pelo Departamento de Comunicação Social e pela Agência Experimental de Comunicação, o evento contará com palestrantes de norte a sul do Brasil: Randolpho Bittencourt (Amazonas), Margarida Kunsch (São Paulo), Rudimar Baldissera e Cláudia Moura (Rio Grande do Sul).
Além de egressos que apresentarão pesquisas e acadêmicos que relatarão experiências nos projetos de extensão, haverá também descerramento da placa comemorativa alusiva aos 35 anos do curso, exposição de banners e no último dia o lançamento do livro “Memória do curso de Relações Públicas da UFAM: 35 anos de Trajetória” editado pela EDUA e organizado pelos professores Inara Regina Costa e Jonas Gomes Jr.
Este congresso que conta com o patrocínio da Petrobras e com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) “tem como objetivo não apenas celebrar as conquistas do curso, mas promover o debate sobre os rumos da profissão nesta segunda década do século XXI” afirma a profa. Inara Costa, coordenadora do evento.
Os interessados poderão fazer suas inscrições acessando o endereço 
http://congressorp.ufam.edu.br/
Serviço:
Quando: 26, 27 e 28 de setembro
Horário: 8 às 12h
Onde: Auditório Rio Solimões – ICHL – Campus Universitário
Inscrições: até 24 de setembro (limitadas e gratuitas)



Anúncios

Um Relações Públicas da Comunidade

Eliana Sampaio, Psicóloga, Comunicadora com larga experiência em Ensino Superior. Faz gestalt terapia adulto e infantil. Mestre em Educação com a dissertação Síndrome de Burnout, Especialização em Teoria da Comunicação e Marketing.

O relações -públicas atuando nas comunidades, nas ONGs em Associações são feitos ainda muito escassos nas cidades brasileiras, devido vários fatores, entre eles a falta de conhecimento do profissional que se limita a ficar em casa esperando uma empresa convencional lhe chamar para trabalhar. A comunicação comunitária reúne várias metodologias do conhecimento da comunicação social é um segmento voltado a democratização do sujeito focado no desenvolvimento da cidadania.

Então como se dá esse encontro entre a disciplina Comunicação Comunitária e atuação do profissional de relações -públicas?  Devido a complexidade de se entender e definir meios de atuação devido as distorções entre os interesses institucionais de tirar vantagens de situação e a comunicação informativa que alimenta a cidadania, o RP fica amarrado as convenções institucionais. Fazer uma assessoria comunitária corresponde primeiramente incentivar a participação dos moradores na solução dos problemas (não se trata aqui de mobilização reivindicatória, mas do entendimento aprofundado dos problemas buscando soluções). 


Devido à ineficiência do poder público, as comunidades vêm utilizando a mídia para ser ouvida em seus anseios, bem como a difusão de seus elementos socioculturais. Então pergunto novamente, porque o relações-públicas não profissionaliza esse tipo de atuação frente a comunidade?

Com o desenvolvimento do nosso país e o avanço das novas tecnologias, precisamos apenas ter fé e agir, afinal as verdadeiras mudanças começa em nós. O RP precisa ampliar mais e melhor sua forma de atuação, saindo do lugar comum e fazendo história com suas frentes de atuação diferenciadas, diversificadas. Pense numa comunidade que mantém através de sua associação de moradores, um profissional que estabeleça planejamento de ações comunicativas, implementando uma comunicação organizada, focada, buscando resultados sem envolvimento eleitoreiro. Comunicar é educar educação significa maior poder de compreensão e entendimento do processo social e político, conhecimento desse processo significa cultura, progresso, mais pessoas pensando num crescimento conjunto.

O RP na comunidade e para comunidade é  um luxo ele desenvolve um amplo conhecimento social/político pode entender e compreender a dimensão de sua atitude frente ao desenvolvimento de um sociedade. Então para aqueles que ainda não encontraram a grande empresa para trabalhar, dou um conselho: faça da sua comunidade uma empresa para trabalhar, aliás, para o RP o que não pode faltar é trabalho. O que de verdade está faltando é cura para a cegueira de profissionais limitados. 


RP Manaus é listado como perfil a ser seguido em 2012

Com a marca de 34.545 acessos o blog amazonense ganhou destaque no Observatório da Comunicação Urbana de Marcelo Chamusca

Fim de ano vem sempre aquela lista dos melhores… é o profissional, a revelação do ano, o melhor desempenho e etc., mas para o blog RP Manaus o final de 2011 teve um gostinho especial. É que a equipe foi escolhida pelo blog Comunicação Urbana, o quinto melhor perfil para ser seguido linguagem internética  em 2012. A “coroação” dos melhores acontece pelo segundo ano consecutivo e lista os 40 perfis que valem a pena ser seguidos no próximo ano.
O moderador do blog Comunicação Urbana e mestre, Marcelo Chamusca, avaliou a escolha dos quarenta perfis. “O critério é ser um blog de estudante ou profissional de RP que esteja atualizado, não se trata de uma eleição, mas de uma lista de indicações de blogs que merecem ser seguidos no próximo ano”.
O professor deixou ainda uma mensagem para aqueles que querem iniciar um projeto como este. “É uma forma de incentivar os RPs blogueiros a continuarem a atualizar seus blogs, pois sabemos que é difícil a tarefa de mantê-los atualizados a blogosfera é um ambiente importante na formação de massa critica para a nossa área. Por isso acredito que devemos incentivar os blogs”.
Já a coordenadora do RP Manaus, Ana Clarissa Cavalcante, mostrou-se bastante empolgada com a escolha. “Considero o RP Manaus uma iniciativa de empreendedorismo, pois segundo pesquisas no Brasil o tráfego do uso da Internet está a cada dia mais alto, milhares de pessoas estão conectadas a rede. Os brasileiros são uns do que mais utilizam esse meio. Estudos apontam o alto índice de pessoas que passam horas e horas conectadas em busca de entretenimento, informações e notícias em tempo real”, explica a coordenadora.
O RP Manaus tem promovido ações voltadas para comunicação, marketing digital, empreendedorismo, mesclando vários profissionais de diversas áreas num só evento. E neste fim de ano a empresa digital apoiou dois eventos de comunicação. A semana de atividade de publicitária do Instituto Federal do Amazonas (IFAM) e a vigésima mesa redonda da Universidade Federal do Amazonas (UFAM) de relações públicas. O sucesso de um empreendedor para Ana Clarissa é baseado no planejamento, estratégia e conhecimento do seu público-alvo. “O cidadão mais feliz não é necessariamente o que tem mais dinheiro. Ou contrário o cidadão mais feliz é aquele que conhece pessoas certas na hora certa. Esse é o segredo do empreendedorismo”, finalizou Ana Clarissa.

Confira os outros 39 perfis que devem ser seguidos em 2012 no endereço eletrônico (http://observatoriocomurb.blogspot.com/). 

Desejamos um feliz 2012!

Depoimentos de alguns participantes sobre o Programa Estágio Correspondente de Assuntos Militares

Karol Mendes, 17 anos, estudante do 3º ano Ensino Médio disse: Com certeza foi uma experiência única! Na qual, tenho certeza que todos tiraram proveito de conhecimento e aprendemos o significado da frase “A selva nos une”. Quando chegamos, tenho certeza que quase todos estavam com “medo” inclusive eu, (risos), de como seria o curso, do que iríamos passar… Mais dai veio o comandante e nos confortou com a frase “Ele não sabia que ela impossível, foi lá e fez!!!”
Agradeço todos os militares que tiveram a paciência de nos ensinar e de ter paciência conosco! Viva a Amazônia !! Seeellvvaa!! 

Jaqueline Dias Cabral, 20 anos, acadêmica de Relações Públicas da UFAM disse: O Workshop de selva foi uma experiência preciosa para mim! Além de aprender mais sobre o Exército, sobre técnicas de sobrevivência e sobre as riquezas naturais da Amazônia, vivenciei momentos descontraídos com os participantes e nos divertimos bastante em todas as instruções! Só tenho a agradecer ao CMA e ao 1ºBIS por me proporcionar esse fim de semana inesquecível. A SELVA NOS UNE!

Oshirmar Cleuton, 29 anos, acadêmico de Relações Públicas do Centro Universitário-CIESA disse: No último final de semana, tivemos uma experiência ímpar e uma oportunidade que tenho certeza de que muitos não vão esquecer jamais. “Tenho orgulho de participar do 1o Workshop de vida na selva, realizado no 1BIS”.
Com intuito de mostrar para o público externo um pouco do que se passa dentro de uma instituição militar e várias atividades colocadas para os mesmos para tentar mostrar um pouco do seu dia a dia. E tentar quebrar esse paradigma de que toda instituição militar é restrita.

Valdir Torres, 32 anos, acadêmico de Jornalismo da Faculdade Martha Falcão disse: Para mim a experiência foi muito válida, além de poder interagir com pessoas de outras instituições de ensino e principalmente por ter a oportunidade de viver e vivenciar tudo o que o exercito nos proporcionou nos 2 dias de workshop. Foi muito bom.