RP Manaus compõe bate-papo no RP Week

O RP Manaus lança a região norte na RP Week. Ontem, 4 de setembro, o RP Manaus participou do bate-papo “A nova geração de RPs e o que pensam sobre o futuro da profissão”, representados por sua idealizadora, Ana Clarissa, o RP Manaus interagiu com outros grandes projetos da área como Todo Mundo Precisa de Um RP, RP Brasil, Blog Relações, Versátil RP, Fantástico Mundo RP e RP da Depressãoagda rp

Trazendo questões relacionadas ao cenário nacional da área de Relações Públicas, as ideias que fomentaram estes projetos de sucesso e as dificuldades e conquistas obtidas por estas iniciativas, o debate fluiu de forma descontraída e dinâmica, sendo mediado por Pedro Prochno, do Todo Mundo Precisa de Um RP e do Blog Relações.

Apresentando curiosidades sobre o inicio e andamento do projeto RP Manaus, pôde-se perceber quão inovadora e necessária é a intervenção que a inciativa tem causado no cenário local, com a promoção de eventos em Relações Públicas e em Comunicação, além do crescimento do conhecimento quanto ao que realmente é o profissional de RP. Além disso, as contribuições e troca de experiências do que realmente é ser um profissional fazedor de Amanda Takassiki (RP Brasil), Florilson Santana (RP da Depressão), Tuane Nicola (Fantástico Mundo RP) e Taís Oliveira (Versátil RP) impulsionam as iniciativas na área adiante, mostrando que é possível ser o diferencial que a área de Relações Públicas precisa.

Curioso para ver esse bate-papo na integra? Acesse http://goo.gl/cWPz7D

 

Cinco lições de carreira que as personagens de Orange is The New Black podem ensinar

1. Piper Chapman

A protagonista da série é presa por transportar drogas para a sua ex-namorada Alex Vause. O problema é que ela foi presa dez anos após o ocorrido, portanto isso nos ensina que as nossas decisões agora podem afetar todo o nosso futuro. Além disso, Piper fica sem comer por alguns dias por falar mal da cozinheira.Seja sempre profissional e deixe os comentários sobre seu chefe ou colegas de trabalho para serem falados com amigos.

 

2. Alex Vause

A ex-namorada de Piper tenta constantemente fazer com que a personagem volte a gostar dela e, eventualmente, ela consegue. Por mais que voltar com a sua ex traficante de drogas nem sempre seja a melhor escolha, podemos aprender que a persistência é a chave para conseguir aquilo que queremos. Não desista de alcançar os seus resultados até que todas as suas opções sejam esgotadas.

 

3. Red

Red ocupa a posição de líder da cozinha na 1° temporada e de líder da estufa na 2° exatamente por isso: ela sabe como ser uma boa líder. Red é atenciosa com a sua família e sabe dar às detentas exatamente o que elas precisam. Você também deve desenvolver as suas características de liderança se quiser ser bem-sucedido na empresa.

 

4. Taystee

Taystee tem um senso de humor infinito e parece radiar alegria por onde passa, apesar do clima pesado da prisão. Ser positivo é uma das coisas mais importantes que você deve fazer na sua vida profissional. Não desanimar, mesmo quando as coisas parecem ruins (como quando Taystee estava brigando com a sua melhor amiga, Pussey), é o melhor que você pode fazer.

 

5. Suzanne (Crazy Eyes)

Suzanne, mais conhecida como Crazy Eyes, é a personagem mais incompreendida da série. Apesar do seu comportamento peculiar, Suzanne é gentil, leal e se preocupa com todas as pessoas que se aproximam dela. A lição aqui é que você não deve julgar as pessoas, pois em algum ponto elas podem ser quem você precisa para dar um impulso na sua carreira.

 


Oitava edição do Prêmio Relações Públicas do Brasil

O Prêmio Relações Públicas do Brasil foi instituído pela Coordenação da Campanha Nacional de Valorização da Profissão de Relações Públicas, no ano de 2006, com o apoio da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (INTERCOM). Desde a primeira edição, a cerimônia de premiação faz parte da programação oficial do Congresso da INTERCOM.

Em 2006 (Brasília/DF) e 2007 (Santos/SP), a premiação fez parte da agenda de ações práticas de intervenção na realidade da Campanha Nacional de Valorização da Profissão de Relações Públicas. E desde a terceira edição, em 2008 (Natal/RN), passou a integrar as ações permanentes do Portal RP-Bahia, que visam a valorização dos profissionais da área. Em 2009 (Curitiba/PR), 2010 (Caxias do Sul/RS), 2011 (Recife/PE) e 2012 (Fortaleza/CE), o Prêmio continuou compondo a programação oficial do INTERCOM Nacional.

Participe da primeira etapa do Prêmio Relações Públicas do Brasil 2013, indicando, a partir do dia 3 de junho de 2013, os seus profissionais preferidos em cada categoria: 

Fonte: http://rpdobrasil.webnode.com.br/

Rede de agências digitais quer chegar a 30 franquias até o fim do ano

A rede canadense WSIescolheu o franchising para expandir-se pelo Brasil. O modelo pode parecer pouco ortodoxo se levados em consideração a ideia de inovação e o atendimento personalizado das agências de marketing, setor em que a empresa atua. Mas a padronização e o potencial de escala das franquias foram usados a favor das unidades. “O nosso modelo estabelece padrões de qualidade, mas ainda permite que cada agência mantenha sua individualidade”, afirma Doug Schust, presidente da rede. Segundo Marcos Paulo Pereira, gerente geral máster no Brasil, a formatação em franchising facilita a capacitação e o treinamento constantes, que ajudam na reciclagem e alimentam a inovação.

Antes de abrir a unidade, o franqueado da WSI tem uma série de pré-treinamentos online no Brasil, para depois passar uma semana na sede canadense da rede, em Toronto. Lá, ele conhece a organização e seus padrões. Quando a unidade já está funcionando, o franqueado recebe treinamentos mensais para renovar o conhecimento e abordar as novidades do mundo do marketing digital. Os franqueados também passam por capacitação com empresas parceiras da rede, como o Google.

resente em 80 países, a WSI começou a franquear no Brasil em 2009 e atualmente possui 23 unidades. Elas estão concentradas principalmente na cidade de São Paulo, mas há presença também no Norte e no Sul do país. O Nordeste é a próxima região de interesse da rede.

Segundo Pereira, a WSI não procura franqueados com experiência no mercado de marketing digital, mas sim executivos que tenham um currículo consistente, fluência em inglês e interesse em aprender e se renovar constantemente. “O mercado no Brasil para essas agências ainda não está saturado”, afirma. “Esperamos capilarizar ainda mais nossa presença.” A WSI quer chegar a 30 unidade até o fim de 2013 e a 50 nos próximos dois anos.

Fonte: http://revistapegn.globo.com