MARKETING DIGITAL- A nova igreja do lucro e os novos pastores das ofertas milagrosas?

Por Ana Clarissa Cavalcante

Vocês já perceberam a quantidade de e-books ou dicas de gatilhos de marketing digital que estamos recebendo todos os dias? Seja no feed do Facebook, quando acessamos o nosso e-mail, ou assistindo um vídeo no Youtube em qualquer lugar.

livro milagroso - facebook-01-04-04-01-01 (1)

E, do nada, estamos com vários “pastores milagrosos” se titulando como “especialista em marketing digital”, gerando uma nova receita, uma nova regra e “novos milagres”!

Milagres de vender mais, de ter mais likes. Milagres e mais milagres, e o ser humano gosta de milagres. É por isso que todo dia surge um novo “pastor de milagres na era do marketing digital”.

Mas a notícia que tenho pra você, é que não existem milagres e muito menos regras. Sabe o motivo?

1-    Você pode fazer o melhor conteúdo nas redes sociais, fazer interação. Mas se na loja física seus vendedores forem frios e nada simpático você vai continuar com vendas baixas.

2-   Facebook não é a única saída para o milagre de vendas. Precisamos entender a concorrência, precisamos entender de pessoas, precisamos entregar boas experiências.

3-    Conteúdo com humor: você pode fazer sem problemas. Mas você precisa entender que o pulo do gato é a retenção do público através do SEU CONTEÚDO.

4-    Do que adianta a empresa ser descolada nas redes sociais e tratar seu público fazendo publicidade do século 20? Estamos vivendo a era das escolhas, da informação, e principalmente do empoderamento.

5-    Nada vai mudar se o dono da empresa não decidir mudar. Não adianta criarem vários vídeos de gatilhos em marketing digital para gerar venda e impactar se a própria empresa não OUVIR pessoas diferentes, quebrar padrões e entender seu público profundamente.

6-    E-books, e-books milagrosas pra você vender mais na era do marketing digital e nada além disso.

7-    Agora pra finalizar, essa galera que tem titulação de ”Especialista em Marketing Digital” não tem nenhum CASE de verdade. Vocês já perceberam isso?

Não só de pão viverá o homem. Tá escrito em Mateus 4:4.

 

 

Pelo Direito de Ser reuniu diversas pessoas que lutam pela causa LGBT

Não só pela causa, mas pelo ser. Este foi o lema que a RPManaus defendeu no evento “Pelo Direito de Ser”, realizado neste último sábado, 20.05, no Jogo de Nós. A tarde foi cheia de discussões sobre os direitos, profissão e reconhecimento das Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais. Participaram do encontro profissionais da saúde, comunicação, Digital Influencer e educação.

DSC_0834

O Psicólogo e Doutor em Saúde da Mulher e da Criança com ênfase em sexualidade e gênero, Eduardo Jorge Honorato, falou sobre a mudança do contexto histórico LGBT e também das transformações que a sociedade precisa entender e respeitar. “Como criticamos o outro, é preciso começar a pensar de dentro pra fora. Temos que respeitar as formas de expressão do outro”, destacou Eduardo.

DSC_0868

Para o Jornalista e Coordenador de Novas Mídias da Acrítica, João Artur, a produção de conteúdo para o publico LGBT ainda é muito difícil, pois tudo está ligado ao convencional, não a mudança do outro. João também enfatizou sobre a importância do meio profissional. “No ambiente onde trabalho somos respeitados e também sabemos nos posicionar. A área da comunicação em si é um ambiente bem aberto”, finalizou João.

DSC_0869

Já a Coordenadora do curso de Teatro da UEA e idealizadora do Projeto Arbítrio, Annie Martins, contou diversas histórias que ela vivencia todos os dias na universidade e como o papel da educação é essencial para a mudança do ser humano. “Existe muito preconceito no âmbito acadêmico, porém temos que fazer uma militância estilo formiguinha, mesmo que pequena ela precisa existir. Precisamos aprender a nos importar mais com outro para que possamos mudar as coisas. Somos todos seres humanos”, afirmou Annie.

DSC_0888

Representando o público LGBT nas redes sociais o criador do Vlogay, Pepê, trouxe em sua fala qual o principal objetivo do canal. “Espero que o Vlogay possa inspirar a juventude a lutar pelos seus direitos, sem nunca baixar a cabeça para qualquer coisa. Tenho muito orgulho do trabalho que fazemos nas redes sociais, mas acredito que é muito importante irmos para as ruas, nos juntarmos em tardes assim para debatermos sobre quem somos. Temos que fazer com que as pessoas entendam que você pode até não gostar de mim, mas você precisa me respeitar”, pontuou Pepê.

DSC_0908

Por Ketelen Mayza, Jornalista e Planner da RPManaus.

 

“Comunicação: Mercado e Academia” é tema de nova série de podcasts

Entrevistas com profissionais de representatividade na academia e no mercado da área de comunicação serão o destaque da nova série que será lançada pelo jornalista e professor Rômulo Araújo. O formato escolhido para o projeto é o podcast que agrega características do rádio, mas que é disponibilizado na internet para acesso em qualquer hora e lugar. O primeiro episódio será divulgado na manhã da próxima terça-feira, dia 23 de maio pelo site www.romuloaraujo.com.br e também nas plataformas Sondcloud e iTunes.

Divulgação - Foto Rômulo Araújo - Podcast (2).jpg

A série, segundo Rômulo, servirá tanto para informar sobre as diversas possibilidades de atuação na área de comunicação, quanto como uma espécie de “memória eletrônica” dos profissionais e estudiosos que nela atuam, seja no mercado ou na academia. Entretanto, a abordagem dos temas não é uma novidade. O jornalista chegou a lançar artigos e entrevistas com este enfoque em seu antigo blog/site chamado “O Segundo Registro“, desde 2012. O formato de podcast também chegou a ser adotado em entrevista com o jornalista e professor da Universidade de São Paulo (USP), Ricardo Alexino. A entrevista foi realizada no ano de 2014, como parte dos testes de formato para a série.

Divulgação - Foto Rômulo Araújo - Podcast (1).jpg

“Eu gosto de explorar as possibilidades multimídia que a comunicação e a tecnologia nos permitem, atualmente. Então, essa ideia vem de algo que eu já fazia no meu antigo projeto pessoal, mas agora em outro formato, com uma pauta mais elaborada e com o intuito de contribuir para criar um debate em torno do preparo e da atuação dos profissionais de comunicação hoje, aqui no Amazonas e em Manaus, especificamente”, declarou o jornalista e professor.

Semanalmente, toda terça-feira, novos episódios serão publicados. Rômulo Araújo convidará um entrevistado ou fará rodas de conversas com convidados especialistas nos temas sobre o preparo e atuação profissional em diversos campos de atuação dentro da área da Comunicação. A proposta é intercalar com produções de profissionais do Mercado e Academia sobre temas específicos. A ideia, segundo ele, surgiu também após sua mais recente experiência como professor universitário, que lhe permitiu tirar dúvidas de alunos a partir do contato constante com profissionais, alunos e estagiários – inclusive promovendo encontros entre eles.

Rádio 

A primeira personagem será a doutoranda em Sociedade e Cultura na Amazônia, pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM), e professora e coordenadora dos cursos de Publicidade, Jornalismo e Mídias do Centro Universitário do Norte (Uninorte/Laureate), Edilene Mafra. Pesquisadora da área de rádio, Edilene vai contribuir com análises sobre o passado, o presente e o futuro do rádio, além da atuação dos profissionais em meio às mudanças e às novas tecnologias.

“É a Academia que tem que refletir sobre o futuro do rádio e das produções radiofônicas. Não só do rádio, aliás, e sim de todos os meios de comunicação. A avalanche tecnológica que estamos passando vem modificando a nossa sociedade e temos que refletir sobre isso. E os profissionais do Mercado também precisam estar o tempo todo se reciclando, se renovando. Quando vemos iniciativas como essa do Rômulo, percebemos que não há nada melhor que Academia e Mercado andarem juntos”, avaliou Mafra.

Currículo

Rômulo Araújo é jornalista especialista em Design, Comunicação e Multimídia e atua como professor das disciplinas de Radiojornalismo e Laboratório e Práticas da Comunicação na Uninorte/Laureate, além de coordenar as produções de áudio e vídeo da Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom).

Durante sua trajetória profissional, realizou projetos de podcasts para a Prefeitura de Manaus, Congresso de Ciências da Comunicação (Intercom Norte 2015) e para o Segundo Registro. Rômulo também foi o primeiro a compartilhar conhecimentos sobre o tema em forma de oficina (2014) e minicurso (2017) sobre produção de podcasts, com foco para fins jornalísticos e institucionais.

Texto: Vanessa Brito / Communicar Digital

Fotos: Rômulo Araújo / Divulgação

Informações: (92) 99175-2557

Precisamos falar sobre 13 Reasons Why

13 Reasons Why, ou somente Os 13 Porquês, é um dos mais recentes lançamentos originais da Netflix, que chegou ao público derivada do livro homônimo, que conta a história de Hannah Baker e, mais precisamente, os motivos que a levaram a cometer suicídio.

tumblr_onthqsO4T71sgaqfho4_r1_540.gif

Clay, chegando da escola, encontra uma caixa misteriosa direcionada a ele, que dentro contém um mapa e algumas fitas. Nas fitas, gravações com a voz de Hannah Baker, a jovem que acabara de cometer suicídio, com algumas revelações e motivos ou ‘porquês’ dela ter se matado, o que o deixa extremamente arrasado. Aos poucos ele percebe que poderia ser um dos motivos. Assim a história se desenrola numa trama com intrigas e mais revelações sobre os outros motivos que levaram Hannah a cometer tal ato.

13rw_2.gif

Apesar da premissa da série ser o suicídio, a abordagem vai muito além. Temos relações familiares, agressão, violência sexual, bullying e muito mais. Em meio às polêmicas e os debates do porque assistir ou não a série, há também os que amaram e odiaram. Alguns viram como mais um gatilho para cometer o suicídio. Outros como meio de prevenção para outros casos.

13-reasons-why-katherine-langford-hannah-baker-1491323276-list-handheld-0.jpg

Por se tratar de um assunto atual, de cara podemos perceber a repercussão em grandes proporções que o assunto tomou. Com o advento da internet, da tecnologia e do crescimento das redes sociais a exposição dos jovens tem sido cada vez mais frequente, o que chega a ser preocupante pois muitos não controlam o que devem expor na web, deixando grande parte desses jovens com a liberdade de conhecer qualquer pessoa ao redor do mundo através de uma tela, estando totalmente vulnerável.

os-13-porques-1a-tem_t195139.jpg

Desde que a série passou a ser veiculada, e segundo o Centro de Valorização à Vida (CVV), o aumento da procura por ajuda nos casos como bullying, abusos e transtornos psicológicos foi de 100%. Como comunicadores e portadores da palavra, temos o dever de informar e trazer ao público uma reflexão de que tipos de ações estamos tendo diante a assuntos como estes.

20170403130636138162o.jpg

Desta forma o RPManaus organizará, em parceria com o Vila Hub, no dia 27/04,  a partir das 19:30h junto a especialistas da área de psicologia, comunicação e direito,  um bate-papo informativo e de grande importância sobre a série, pois acreditamos que todo o esforço vale a pena e que o importante é lembrar que não devemos banalizar a dor do outro, mas sim perceber as pessoas ao nosso redor, e saber a importância da força que cada um suporta suas dores é diferente.

18034087_1298603653507986_5065756623382924007_n.jpg

Por: Rosana Macedo, acadêmica de publicidade e propaganda e redatora da RPManaus.